terça-feira, 12 de outubro de 2004

A ética no Karate-Do



O KARATE é fundamentalmente BUDÔ e assim sendo, o seu código ético é inspirado pelo do BUSHIDÔ. Neste código, a honra e a lealdade são dois dos seus princípios mais importantes. Porém, não menos significativos, temos também: justiça, coragem, bondade e benevolência, sinceridade, correção e respeito, humildade e modéstia e especialmente auto-controle em todas as circunstâncias.

Estes valores são necessários para a vida em comunidade. No entanto, apesar de representarem a arquitetura espiritual do Homem, tendem a desaparecer nas sociedades modernas. Assim, a primeira grande missão de qualquer Faixa Preta é a de renovar estes princípios, tornando-os vivos com o seu comportamento exemplar.

HONRA - MEIYO

A dignidade fatal. Sem honra não poderá haver combate. Tudo depende disto. Significa possuir e respeitar o código ético de forma justa e dignificante.

“A honra é a poesia do dever.”
Alfred de Vigny


LEALDADE - CHUJITSU

A honra não pode ser usada sem sinceridade para com determinados ideais e para com as pessoas que a possuem. Ela é imprescindível para cumprirmos a nossa obrigação e mantermos a nossa palavra.

“A lealdade é necessária no bem-estar, é imprescindível na desgraça.”
Sêneca


SINCERIDADE - SEIJITSU

A lealdade necessita de sinceridade nas nossas palavras e ações, porque a intimidade não pode existir sem ela. A mentira e a ambigüidade produzem a suspeita que é fonte de disputas e rixas. A saudação no KARATE é uma expressão desta sinceridade. Ela é um sinal daquele que não oculta os seus ideais e sentimentos e consegue ser ele próprio.

“As palavras sinceras não são elegantes, as palavras elegantes não são sinceras.”
Lao Tse


CORAGEM - YUUKI

A força de espírito que nos faz resistentes ao perigo e sofrimento, chama-se coragem. Significa respeitar, sob todas as circunstâncias, tudo o que nos possa parecer bem e ser capaz de ultrapassar os nossos receios e medos. Valentia, entusiasmo e, sobretudo, vontade, são pilares de coragem.

“É preferível viver um dia como um leão do que 100 anos como um carneiro.”
Provérbio


BONDADE e BENEVOLÊNCIA - SHINSETSU

A bondade e a benevolência são sinais de coragem e revelam um alto grau de humanismo. Dispõem-nos num estado de espírito que nos conduz à ajuda mútua e com a atenção dirigida aos outros, ao futuro, ao ambiente e ao respeito pela vida.

“A benevolência encontra-se no caminho dos deveres”
Mencius


MODÉSTIA e HUMILDADE - KEN

A bondade e benevolência não podem ser expressas sem moderação na auto-avaliação. A única garantia de modéstia é a capacidade de ser humilde, sem orgulho ou vaidade. Quer dizer, ser autêntico e real sem falsas imagens de si mesmo.

“Se os rios e os mares imperam sobre todos os riachos, é só porque eles se mantêm abaixo do nível destes.”
Lao Tse


JUSTIÇA - TADASHI

Justiça significa seguir e cumprir deveres e nunca se afastar deles ou deixá-los. Lealdade, honra e sinceridade são pilares da justiça, capacitando-a de sensatez para as decisões corretas.

“Ninguém perderá no caminho correto”
Goethe


RESPEITO - SONCHÔ

A justiça evoca o respeito aos olhos daqueles que nos rodeiam. Caracteriza a capacidade de tratar as pessoas e as coisas com consideração, não olhando à sua idade, mérito ou religião.

Correção no comportamento é expressão do respeito pelos Homens sem reparar nas suas riquezas, fraquezas e posição social.

Etiqueta e cerimonial são a expressão do respeito e da correção.

“Aquele que não respeita a Deus e a si próprio, embora respire, não vive.”
Provérbio Sânscrito


AUTO-CONTROLE - SEIGO

Esta deveria ser a característica incondicional de todos os KARATE-KA. Significa o perfeito controle do nossos instintos e sentimentos, sendo um dos alvos na prática de uma Arte Marcial. Além de tudo mais, os nossos sucessos estão dependentes disso. O dever e a honra na moral tradicional estabelecida para o KARATE-DÔ, são a base para conseguir esta perfeição.

“Um lago reflete as estrelas melhor do que um rio.”
Th. Jouffroy


fonte: www.xlandxs.wordpress.com/.

Sem comentários:

Publicar um comentário